Gilberto Viola (PSDB) falou sobre a necessidade de Pinhal gerar empregos. “Se a gente for fazer uma pesquisa, as pessoas vão pedir melhorias em várias coisas, mas o maior problema de Pinhal é a falta de emprego. Há muitos desempregados na cidade”.
O presidente parabenizou os empresários Valter Vinhas e Carlos Signorini pela iniciativa de montar uma empresa de cosméticos em Pinhal.
Sobre a fila de mais de 220 pacientes para fazer cirurgia de catarata e considerando que já estão nos cofres da Prefeitura os  R$ 100 mil de emenda parlamentar do deputado federal Paulo Freire (PR), o presidente e demais vereadores pedem informações sobre quando o recurso entrou na conta da Prefeitura, qual o valor atual, visto que o recurso rende juro até o momento, e solicitam relatório dos pacientes que aguardam a cirurgia, detalhando os casos mais urgentes, data de entrada na fila etc., e quantos procedimentos oftálmicos foram realizados no Conderg em Divinolândia, de 2017 até agora.
Viola e demais vereadores pedem informação sobre quando a Prefeitura pretende regularizar o serviço de motorista particular de aplicativos em Pinhal, considerando que o Supremo Tribunal Federal definiu que os municípios não podem contrariar lei federal que estabeleceu diretrizes para regulamentar o transporte remunerado privado individual de passageiros.
Viola indica a necessidade de a Prefeitura fazer a limpeza do terreno localizado na rua Geraldo Scannapieco, nº 420, no bairro Carvalho Pinto.
O presidente sugere a realização de estudo no sentido de autorizar a participação das gaiolas (veículos) no desfile do Corso a ser realizado no dia 24 de fevereiro, no centro da cidade. Até o momento, a Prefeitura proibiu a participação desse tipo de veículo.

Cristina Brandão Domingues (MDB) quer saber qual a área disponível para doação nos distritos industriais Irmãos Del Guerra e Waldemar Pereira, especificando número de lotes com respectivas metragens e situação cartorária e quais indústrias/empresas já protocolaram pedido no Departamento de Desenvolvimento Econômico solicitando a doação de área para a construção de nova unidade.
Sobre a fila de mais de 220 pacientes para fazer cirurgia de catarata e considerando que já estão nos cofres da Prefeitura os  R$ 100 mil de emenda parlamentar do deputado federal Paulo Freire (PR), Cristina e demais vereadores pedem informações sobre quando o recurso entrou na conta da Prefeitura, qual o valor atual, visto que o recurso rende juro até o momento, e solicitam relatório dos pacientes que aguardam a cirurgia, detalhando os casos mais urgentes, data de entrada na fila etc., e quantos procedimentos oftálmicos foram realizados no Conderg em Divinolândia, de 2017 até agora.
Com a desativação do projeto Novo Rumo, que funcionava no antigo Templo das Testemunhas de Jeová, na Vila Roseli, e com o encerramento do convênio com o Educandário, Cristina pede as seguintes informações: a) Qual o atual serviço socioassistencial desenvolvido pela administração em relação aos moradores de rua, b) Quantas pessoas estavam sendo atendidas nos dois projetos, informando quais atividades eram desenvolvidas, custo mensal, horário de atendimento, quais os servidores municipais envolvidos e os motivos pelos quais foram encerrados e c) Quais ações estão sendo adotadas pela municipalidade para que as pessoas em situação de rua voltem a ter esse serviço socioassistencial. “Essa é uma questão social prob lem&aacu te;tica, sabemos do direito de ir e vir dessas pessoas, sabemos que essas pessoas têm de ser tratadas com dignidade, mas é importante a Prefeitura ter um centro de referência para atender o morador de rua, que precisa de um lugar para ser atendido, tomar um banho, fazer suas refeições, lavar suas roupas, ser acolhido, receber toda orientação sobre sua documentação e seus direitos. E caso não seja de Pinhal, que se faça um trabalho no sentido de fornecer passagem para ele poder retornar para sua cidade de origem. O que não pode é o que estamos vendo: um aumento no número de pessoas pernoitando nas ruas e praças e ficam até durante o dia, porém se o município oferecer aos moradores de rua um atendimento digno, realizar um trabalho social com apoio até da Guarda Municipal, eles serão atendidos nesse centro de referência. Então, & eacute; importante o Departamento de Promoção Social apresentar as ações que pretende desenvolver tendo em vista que esses serviços socioassistenciais estão paralisados”. Ela elogiou o trabalho da Promoção Social que era feito com o projeto Novo Rumo. “Foi um trabalho eficiente da Promoção Social na pessoa de seu diretor, dos técnicos e cuidadores que estavam atuando lá. Já no Educandário, o trabalho também foi muito importante e voltado especificamente para o morador de rua de Pinhal, que perdeu seu vínculo com sua família, mas estava em processo de recuperação. E muitos deles acabaram se recuperando, mas, infelizmente, esse convênio não foi renovado”.
Cristina e demais vereadores pedem informação sobre quando a Prefeitura pretende regularizar o serviço de motorista particular de aplicativos em Pinhal, considerando que o Supremo Tribunal Federal definiu que os municípios não podem contrariar lei federal que estabeleceu diretrizes para regulamentar o transporte remunerado privado individual de passageiros.
Ela indica a necessidade de construção/melhorias de galerias de águas pluviais em toda a extensão da avenida Washington Luiz.


José Eduardo Martins de Souza (Du/PSD) e demais vereadores pedem informação sobre quando a Prefeitura pretende regularizar o serviço de motorista particular de aplicativos em Pinhal, considerando que o Supremo Tribunal Federal definiu que os municípios não podem contrariar lei federal que estabeleceu diretrizes para regulamentar o transporte remunerado privado individual de passageiros. “Fico feliz por todos os vereadores estarem assinando esse requerimento. Acho muito importante Pinhal regularizar esse tipo de serviço por aplicativo, que gera emprego e renda. Estive numa reunião com o prefeito Sergio Del Bianchi Junior e motoristas de aplicativo e lá ele sinalizou que vai enviar o projeto de regularização desse serviço à Câmara Municipal. Devemos le mbrar qu e várias cidades do país já fizeram a regularização desse tipo de transporte por aplicativo. A população precisa ter várias opções de transporte como o por aplicativo, táxi ou ônibus coletivo. Então, o transporte por aplicativo precisa ser regularizado o mais rápido possível”.      


Adriano Salvi (PSDB) e demais vereadores pedem informação sobre quando a Prefeitura pretende regularizar o serviço de motorista particular de aplicativos em Pinhal, considerando que o Supremo Tribunal Federal definiu que os municípios não podem contrariar lei federal que estabeleceu diretrizes para regulamentar o transporte remunerado privado individual de passageiros.
Sobre a fila de mais de 220 pacientes para fazer cirurgia de catarata e considerando que já estão nos cofres da Prefeitura os  R$ 100 mil de emenda parlamentar do deputado federal Paulo Freire (PR), Adriano e demais vereadores pedem informações sobre quando o recurso entrou na conta da Prefeitura, qual o valor atual, visto que o recurso rende juro até o momento, e solicitam relatório dos pacientes que aguardam a cirurgia, detalhando os casos mais urgentes, data de entrada na fila etc., e quantos procedimentos oftálmicos foram realizados no Conderg em Divinolândia, de 2017 até agora.



Marquinho Rocha (MDB) e demais vereadores pedem informação sobre quando a Prefeitura pretende regularizar o serviço de motorista particular de aplicativos em Pinhal, considerando que o Supremo Tribunal Federal definiu que os municípios não podem contrariar lei federal que estabeleceu diretrizes para regulamentar o transporte remunerado privado individual de passageiros. “O sol nasceu pra todos, principalmente nos dias de hoje. O serviço de transporte por aplicativo não pode conter telefone particular de motorista, a pessoa baixa o aplicativo no celular e o cliente requisita o carro. Se o motorista de Uber, por exemplo, entregar seu telefone particular, ele provavelmente será banido desse tipo de serviço, conforme manda a lei. Parece que o prefeito deverá enviar esse projeto de regular ização à Câmara Municipal para aprovação. Parabenizo todos os vereadores por terem assinado esse requerimento”. Ele informou ainda que é o aplicativo que passa o preço, ganhando uma porcentagem sobre isso e o motorista ganhando outra.  
Sobre a fila de mais de 220 pacientes para fazer cirurgia de catarata e considerando que já estão nos cofres da Prefeitura os  R$ 100 mil de emenda parlamentar do deputado federal Paulo Freire (PR), Marquinho e demais vereadores pedem informações sobre quando o recurso entrou na conta da Prefeitura, qual o valor atual, visto que o recurso rende juro até o momento, e solicitam relatório dos pacientes que aguardam a cirurgia, detalhando os casos mais urgentes, data de entrada na fila etc., e quantos procedimentos oftálmicos foram realizados no Conderg em Divinolândia, de 2017 até agora.
Ele pede diversas informações sobre o programa Brasil Sorridente: a) O município possui convênio para realizar o programa?, b) Em caso positivo, desde quando?, c) Qual a verba recebida mensalmenre?, d) Enviar cópia da relação de pessoas encaminhadas com nome e especialidade realizada desde janeiro de 2017 e e) O município já recebeu alguma doação de equipamento desse programa?.
Em relação à aprovação do projeto do Executivo que concede R$ 100 por mês aos servidores municipais a título de auxílio-alimentação, Marquinho disse que isso vem em boa hora. “Parabenizo a administração municipal por essa iniciativa. Hoje, a Prefeitura tem 1,2 mil funcionários e, com os R$ 100 de auxílio-alimentação, R$ 103 mil mensais vão entrar no comércio local”.
Ele conta ter percebido um aumento do número de andarilhos na região da praça da Igreja de São Benedito e que ficou surpreso com a paralisação dos projetos (Novo Rumo e convênio com o Educandário) que atendem o morador de rua. Elogiou o trabalho que era feito pelo diretor de Promoção Social, Ricardo Anacleto, nesse sentido. “Espero que essas ações voltem a ocorrer”.
Marquinho indica a necessidade de se realizar o recolhimento de restos de jardinagem na rua Liliane Novaes de Carvalho Pinto, em frente ao nº 92, no Parque da Figueira, bem como realizar a coleta programada por todo o bairro Jardim das Rosas, visto que o caminhão não recolheu os detritos dentro do prazo estipulado pela Prefeitura.
O vereador pede a troca de lâmpadas queimadas em ruas do Carvalho Pinto, Parque da Figueira, Largo São João, Vila Roseli e região central da cidade.
Ele pede que seja oficiado requerimento ao DER (Departamento de Estradas de Rodagem) no sentido de cortar o mato alto na rodovia SP 346, que se inicia nas imediações da empresa AGF Equipamentos, ao lado da antiga Aptiv/Delphi, até a divisa de Santo Antônio do Jardim com Andradas (MG).
Marquinho parabenizou os empresários Valter Vinhas e Carlos Signorini pela iniciativa de montar uma empresa de cosméticos em Pinhal. “Parabéns por acreditarem em Pinhal”.



Milena de Souza Lima Paulista (PSD) falou sobre o Fevereiro Roxo, que é a campanha de prevenção ao Mal de Alzheimer (transtorno neurodegenerativo progressivo e fatal que se manifesta pela deterioração cognitiva e da memória, comprometimento progressivo das atividades de vida diária e uma variedade de sintomas neuropsiquiátricos e de alterações comportamentais). “É um assunto que precisa ser trabalhado nacionalmente, é uma doença que afeta grande parte da população idosa. Hoje, ela vem sendo diagnosticada precocemente. Tenho uma ami ga de 57 anos com Alzheimer e a expectativa de vida do brasileiro aumentou muito em relação aos anos anteriores devido ao avanço da medicina, que disponibiliza vários remédios, o que prolonga a vida da pessoa. O Alzheimer é uma doença que vai matando os neurônios deixando uma atrofia cerebral. Para quem tem, para quem conhece, para quem pesquisa, para quem sabe, para quem convive, é muito triste. É muito dolorido ver uma pessoa que você ama, da qual você gosta perdendo a identidade, a personalidade. Então, o Fevereiro Roxo vem nos alertar sobre essa doença, que começa vagarosamente e vai se estendendo. Muitas vezes, há um despreparo da família para enfrentar o problema, o diagnóstico não é dado corretamente por falta de informação e há ainda pessoas que são desumanas e indiferentes a essa doença. Isso &eac ute; mui to triste”.      
Em relação à aprovação do projeto do Executivo que concede R$ 100 por mês aos servidores municipais a título de auxílio-alimentação, Milena aplaudiu a iniciativa do prefeito e lembrou que esse dinheiro vai circular dentro da cidade. “É uma valorização do servidor público municipal”.     
Sobre o carnaval 2020, Milena convida a população para participar da maior festa popular do país, em que Pinhal se destaca com várias atrações, como o desfile dos blocos de rua no sábado, domingo e terça, a Rua das Barracas no estádio municipal José Costa, o Clube Recreativo, o Caco Velho, ou seja, “eventos para todos os gostos e idades. E para quem não gosta do carnaval, haverá os retiros espirituais católicos e evangélicos”.
Milena e demais vereadores pedem informação sobre quando a Prefeitura pretende regularizar o serviço de motorista particular de aplicativos em Pinhal, considerando que o Supremo Tribunal Federal definiu que os municípios não podem contrariar lei federal que estabeleceu diretrizes para regulamentar o transporte remunerado privado individual de passageiros.




Toni Zibordi (PSD) quer saber de forma detalhada as despesas com adiantamento de viagem do prefeito, secretário e diretores, especificando data, destino, meio de locomoção utilizado, refeição, hospedagem etc.
Ele pede as seguintes informações sobre o leilão de móveis/imóveis realizado em 22 de novembro de 2019: a) Quais foram os veículos leiloados, informando o valor arrecadado; b) Onde foram aplicados os recursos obtidos através do leilão e c) Quais os veículos que não foram vendidos e qual será sua destinação.
Sobre a fila de mais de 220 pacientes para fazer cirurgia de catarata e considerando que já estão nos cofres da Prefeitura os  R$ 100 mil de emenda parlamentar do deputado federal Paulo Freire (PR), Toni e demais vereadores pedem informações sobre quando o recurso entrou na conta da Prefeitura, qual o valor atual, visto que o recurso rende juro até o momento, e solicitam relatório dos pacientes que aguardam a cirurgia, detalhando os casos mais urgentes, data de entrada na fila etc., e quantos procedimentos oftálmicos foram realizados no Conderg em Divinolândia, de 2017 até agora.
Toni e demais vereadores pedem informação sobre quando a Prefeitura pretende regularizar o serviço de motorista particular de aplicativos em Pinhal, considerando que o Supremo Tribunal Federal definiu que os municípios não podem contrariar lei federal que estabeleceu diretrizes para regulamentar o transporte remunerado privado individual de passageiros. “O motorista de aplicativo, quando é acionado, não sabe nem o valor ainda, quem sabe primeiro é o cliente. É só na hora de chegar ao local pretendido pela pessoa é que o motorista saberá o valor da corrida”. Para Toni, esse tipo de serviço precisa ser regulamentado em Pinhal bem como o de mototáxi/motofrete. “É uma oportunidade de trabalho a todos”.
Considerando que a ponte localizada na rua Quintino Bocaiuva vem se deteriorando com o passar dos anos e que, neste momento, a situação é preocupante, causando insegurança, o vereador indica a necessidade de se realizar estudo sobre as condições da referida ponte, realizando posteriormente o reparo necessário com a devida manutenção preventiva e corretiva para evitar problemas futuros.
Toni solicita a roçagem do mato do campinho situado entre as ruas Cel. Antônio Augusto e Gonçalves Ledo, no bairro Pinhal Jardim.
Ele pede o tapa-buracos em toda a extensão da rua Antônio Canhadas, no Jardim Cruzeiro, que está em situação precária.




Vavá Mecânico (PSD) e demais vereadores pedem informação sobre quando a Prefeitura pretende regularizar o serviço de motorista particular de aplicativos em Pinhal, considerando que o Supremo Tribunal Federal definiu que os municípios não podem contrariar lei federal que estabeleceu diretrizes para regulamentar o transporte remunerado privado individual de passageiros.
Vavá solicita atenção especial à escadaria situada entre a rua Vereador Paulino Pinto e a avenida Washington Luiz, em frente ao Curtume, promovendo sua limpeza constante, tendo em vista a reclamação de muitas pessoas que se utilizam do referido local. “Esta semana foi reclamação de lixo naquela área. Também há reclamações de que o local é usado como banheiro e para fazer sexo. Já se passou da hora de a Prefeitura, através de seu engenheiro, dar uma solução ao problema”.
Vavá pede que se estude a possibilidade de se construir um ponto de circular com cobertura na rua Cel. Amando Vergueiro, na lateral do Centro de Saúde, visto que os usuários ficam esperando o ônibus na escadaria do referido local, expostos ao sol e chuva.
O vereador solicita a pintura da faixa de pedestre localizada na rua Dr. Abílio Pinheiro, em frente ao Colégio Divino Espírito Santo, local de entrada e saída dos alunos.  “Por conta disso, a rua é bem movimentada. Peço uma atenção especial da Prefeitura”.



Maria de Lourdes Santiago (Cidadania) e demais vereadores pedem informação sobre quando a Prefeitura pretende regularizar o serviço de motorista particular de aplicativos em Pinhal, considerando que o Supremo Tribunal Federal definiu que os municípios não podem contrariar lei federal que estabeleceu diretrizes para regulamentar o transporte remunerado privado individual de passageiros.
Sobre a fila de mais de 220 pacientes para fazer cirurgia de catarata e considerando que já estão nos cofres da Prefeitura os  R$ 100 mil de emenda parlamentar do deputado federal Paulo Freire (PR), Lourdes e demais vereadores pedem informações sobre quando o recurso entrou na conta da Prefeitura, qual o valor atual, visto que o recurso rende juro até o momento, e solicitam relatório dos pacientes que aguardam a cirurgia, detalhando os casos mais urgentes, data de entrada na fila etc., e quantos procedimentos oftálmicos foram realizados no Conderg em Divinolândia, de 2017 até agora.
Sobre a escadaria em frente ao Curtume, na avenida Washington Luiz, onde se acumula muita sujeira, Lourdes lembrou que várias vezes foram pedidas providências à Prefeitura e nada foi feito até o momento. “Na minha opinião, o certo é fechar esse local, já que há outra escadaria mais ao lado”.

 

Curta Nossa Pagina