Cristina Brandão Domingues (MDB) comentou que seu grupo político (Cristina, Viola, Adriano, Marquinho e Lourdes) sempre trabalha em prol de Pinhal procurando ajudar a administração, “sem abrir mão, porém, de apresentar requerimentos e indicações e criticar, sim, a administração municipal pelo descaso com que vem tratando alguns problemas da cidade. Tomei conhecimento de que a Prefeitura terminou o ano de 2017 com dinheiro em caixa, como haviam falado em sessões anteriores os Vereadores Gilberto Viola e Adriano Salvi. Por isso, não vamos poder admitir que faltem medicamentos e fitas para diabéticos, que o transporte na área da saúde seja deficiente, que não haja melhorias no velório municipal, que as ruas continuem esburacadas etc. Não dá pra aceitar que uma administração municipal que termina o ano com recurs o em caixa não consiga trocar 18 lâmpadas queimadas no Centro de Lazer Nércio Rossi, é uma falta de respeito com os frequentadores do local”.
A Presidente falou ainda sobre o recurso de R$ 200 mil que seu grupo político conseguiu através da assinatura de convênio entre o Prefeito e a Secretaria Estadual da Saúde na última segunda-feira (19 de março), no Palácio dos Bandeirantes, em São Paulo. “O recurso de R$ 150 mil para a compra de uma ambulância foi pedido nosso junto ao deputado estadual Barros Munhoz. Agora, vai depender de a Prefeitura abrir licitação para comprar o veículo. O outro recurso é de R$ 50 mil para custeio da Associação Protetora dos Animais São Francisco de Assis, também pedido nosso junto ao secretário estadual de Agricultura, Arnaldo Jardim. Engana-se quem fala que o nosso grupo político atrapalha a atual administração; pelo contrário, esse recurso de R$ 200 mil é um exemplo de colaboração, além de outros, como a recuperação do recurso de R$ 2,7 milhões para o restauro do prédio da antiga estação ferroviária, a manutenção da área do Morro Azul para construção de casas populares e a regularização da área destinada ao novo distrito industrial Laércio Casalecchi, sempre com o apoio do Barros Munhoz. Temos ainda este ano um recurso de R$ 300 mil do Arnaldo Jardim para o hospital e outro de R$ 500 mil do Barros Munhoz para concluir a aquisição de equipamentos da futura UTI”.
Sobre o prédio da antiga estação ferroviária, que deverá ser restaurado com verba estadual e contrapartida da Prefeitura, Cristina lembrou que é urgente a desocupação do prédio pela Coopinhal, entendendo, por outro lado, que a Cooperativa necessita de uma outra área regularizada a ser cedida pela municipalidade (essa reivindicação da Coopinhal é antiga). “Não percebi até agora uma ação efetiva da Prefeitura para abrir a licitação para o restauro do prédio e nem doar uma área à Coopinhal para que ela possa desenvolver seu projeto, que já conta com recurso de R$ 2,1 milhões”.
Em relação à decisão do Tribunal de Justiça que considerou inconstitucional o artigo 67 da Lei Orgânica Municipal (LOM) promulgada em 1992, que determina que diretores e secretarios municipais sejam residentes em Pinhal e tenham domicílio eleitoral no município, e que foi um dos motivos que embasou a criação de uma Comissão Especial de Inquérito (CEI) no ano passado para apurar possíveis irregularidades do Prefeito na contratação do ex-diretor de Aministração, a Presidente explicou que a Câmara Municipal cumpriu seu papel de fiscalizadora, seguiu a LOM, “até porque é ainda o que está valendo, até então ninguém havia provocado o Judiciário sobre isso. Com essa decisão do TJ, a Câmara Municipal, através da Mesa, irá tomar as devidas providências no sentido de propor alt eração desse artigo da LOM. E como acontece com todas as leis, elas devem ser aperfeiçoadas e adequadas ao seu tempo. Então, recebo a decisão da Justiça com a maior tranquilidade, passaram-se muitos anos, muitos Vereadores, inclusive o Prefeito, que foi Vereador por três mandatos, ex-presidente desta Casa, e nunca ninguém havia questionado esse artigo”.
Ela quer saber como está o andamento das providências a serem adotadas para sanar o atual problema enfrentado pelos moradores do condomínio Caminho do Sol (atrás do estádio municipal Fernando Costa) sobre a falta de rede de esgoto no local, objeto inclusive de inquérito civil aberto no Ministério Público.
Cristina indica a necessidade de elaboração de Plano Museológico de Pinhal a ser desenvolvido no Palácio do Café, incluindo sala em homenagem ao Cardeal Leme, cuja semana comemorativa acontece na penúltima semana de junho de cada ano.
Ela solicita que sejam tomadas providências no sentido de dar um destino às pessoas que estão se instalando na passarela Décio Moraes Ribeiro, localizada no Jardim do Trevo, bem como tornar o local mais seguro, com mais iluminação e sinalização.
Cristina indica a necessidade de se fazerjardinagem/paisagismo com o plantio de flores nos canteiros localizados ao redor da Igreja Matriz central que estão só com terra.
A Presidente parabeniza o presidente da Associação Paulista dos Criadores de Suínos (APCS), Valdomiro Ferreira Júnior, por ter sido empossado na última segunda-feira (19 de março), no Palácio dos Bandeirantes, em São Paulo, como novo presidente do Conselho de Segurança Alimentar e Nutricional do Estado de São Paulo (Consea), evento que contou com a participação do governador Geraldo Alckmin e do secretário estadual de Agricultura, Arnaldo Jardim.



Gilberto Viola (PSDB) destacou o pedido feito pelos Vereadores (Cristina, Viola, Adriano, Marquinho e Lourdes) de R$ 150 mil ao deputado estadual Barros Munhoz para a compra de uma ambulância. “Tenho de falar sempre do Barros Munhoz nessa Casa e agradecê-lo por mais essa conquista dentre tantas outras”. Viola também citou o recurso de R$ 50 mil para a Associação Pinhalense Protetora dos Animais São Francisco de Assis, que mantém cerca de 150 cães e gatos —pedido feito pelos Vereadores Cristina, Viola, Adriano, Marquinho e Lourdes ao secretário estadual de Agricultura, Arnaldo Jardim, cujo convênio foi assinado na última segunda-feira (19 de março), no Palácio dos Bandeirantes, em São Paulo, que contou com a presença desses Vereadores.
Viola citou as inúmeras reclamações dos moradores do Jardim Varan sobre o estado “lastimável” em que se encontram as ruas daquele bairro, no que foi corroborado, em aparte, pela Vereadora Maria de Lourdes Santiago.
Sobre a lei de sua autoria que versa sobre a espera entre 15 e 30 minutos nas filas de bancos, o Vereador disse que recebeu da Prefeitura informação de que a regulamentação deverá ser feita até 2 de abril.
Aproveitando a presença no auditório da presidente do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais, Elisabete Spinelli, Viola disse: “Vocês têm todo o meu apoio para termos um sindicato forte”.
Ele quer saber quantas toneladas de massa asfáltica foram adquiridas em 2017 e quanto custou, informando também quantas toneladas de massa asfáltica são necessárias para realizar a operação tapa-buracos de forma satisfatória durante o ano.
Ele pede a troca de lâmpadas nas ruas Guerino Guizzardi e Pedro Corsi, conforme reclamações de moradores.
Viola indica a necessidade de serem adotadas providências no sentido de reduzir a velocidade dos veículos que descem a rua Rafael Gualda Garcia para evitar acidentes envolvendo crianças que frequentam a EMEB Paulino de Felipe, em atendimento à solicitação de moradora daquela região.





José Eduardo Martins de Souza (Du/PSD) pede informação sobre a possibilidade de parte dos refletores do estádio municipal Fernando Costa ficar ligada até as 21 horas para iluminação do campo e pista de caminhada. “tendo em vista a procura do estádio por munícipes para a prática de corrida e caminhada”.
Segundo Du, há reclamações de que o Lago Municipal, Lago da Dinda e estádio Fernando Costa estão escuros e abandonados. “Isso não pode ocorrer, que se faça, então, uma força-tarefa para trocar todas as lâmpadas queimadas da cidade porque a iluminação pública também é prioridade”.
O Vereador espera que seu projeto de lei que proíbe colocar lixo doméstico nos canteiros de avenidas e em praças, já aprovado pela Câmara Municipal, seja sancionado pelo Prefeito para que a municipalidade possa, primeiro, fazer uma campanha de conscientização para só depois poder aplicar multa. “E se a população vir alguém jogando lixo em local proibido que possa ligar para a Prefeitura e informar o ocorrido. Depois de aprovado o projeto, a lei tem de ser efetiva e vamos fazer todo o esforço nesse sentido”.
Quanto aos buracos, Du citou o Jardim Varan dizendo que a Prefeitura deveria fazer um recapeamento nas ruas do bairro. “Uma providência tem de ser tomada logo e, talvez, a Prefeitura tendo sua usina de asfalto o serviço poderia ser agilizado”.
Vereador também falou sobre a decisão do Tribunal de Justiça de São Paulo que julgou, por unanimidade, inconstitucional artigo 67 da Lei Orgânica Municipal que diz que diretores e secretarios municipais têm de ser residentes em Pinhal e ter domicílio eleitoral no município, e que gerou no ano passado, na Câmara Municipal, a instalação de Comissão Especial de Inquérito (CEI) para apurar possívels irregularidades do Prefeito na contratação do ex-diretor de Administração, Antonio Celso, que era de fora de Pinhal. Du, que foi membro da CEI, exarou voto divergente do da relatora Maria de Lourdes Santiago e do presidente Marquinho Rocha, que constataram irregularidades na contratação do ex-diretor de Administração. Já o voto de Du Martins foi pela regularidade da contratação visto que o artigo da LOM é con siderado inconstitucional, conforme decisão do TJ. “Essa decisão só confirma o meu posicionamento em relação ao voto divergente, pois, ao julgar procedente com efeito ex tunc, é como se o artigo da LOM nunca tivesse produzido efeito. Sempre acreditei na honestidade e na transparência do Prefeito Municipal. A Justiça foi feita. Além do mais, Prefeito nenhum deve ser limitado para fazer a contratação de um diretor/secretário”.
O Vereador informou ainda que a Prefeitura deverá enviar à Câmara Municipal projeto de lei que doa uma área à Cooperativa dos Cafeicultores da Região de Pinhal (Coopinhal) para que possa desocupar o prédio da antiga estação ferroviária e, assim, desenvolver seu projeto de Microbacias. “A licitação para o restauro do prédio já foi aberta na semana passada”.




Marquinho Rocha (MDB) considerou excessivo o gasto da Prefeitura com o conserto do Corolla 2011 e do Fiat Palio 2003. “Fiquei indignado com esse gasto. O Corolla 2011 vale cerca de R$ 45 mil e o conserto ficou em cerca de R$ 20 mil, ou seja, o conserto custou 44,4% do preço total do veículo, um absurdo. Alguns itens me chamaram a atenção: foram duas horas para fazer o alinhamento (R$ 171), 20 minutos para regular o freio de mão (R$ 43), meia hora pra colocar a bateria (R$ 430), seis horas para remover e instalar o câmbio (R$ 532), duas horas para fazer a troca do óleo do câmbio automático (R$ 171), quase 24 horas para fazer o serviço de ajustagem completa do câmbio automático (quase R$ 2 mil), mais de sete horas para fazer o polimento (mais de R$ 600), mais de cinco horas para fazer o serviço de recuperação do para-lama d ianteiro (quase R$ 500), do para-lama traseiro (mais de R$ 600), serviço no para-choque dianteiro (mais de R$ 600), dois amortecedores dianteiros (R$ 903), dois amortecedores traseiros (R$ 576). Em relação ao Palio 2003, que vale uns R$ 12 mil, foram gastos no conserto R$ 12 mil entre mão de obra e peças. Ninguém da Prefeitura conseguiu enxergar esses gastos excessivos?”.
Marquinho quer saber como está o andamento do processo de regularização do Mercado Municipal, informando ainda como está a negociação para a melhoria dentro e fora do local, quantos boxes há, quantos pertencem ao município e qual o valor aproximado de cada box.
Ele pede que seja oficiado requerimento à Polícia Militar para que envie relação de veículos multados (e suas placas) nos últimos seis meses referente às seguintes infrações: uso indevido de celular durante a condução de veículo; exame de bafômetro e estacionamento irregular em locais de ´Proibido Estacionar´, “considerando a situação de trânsito caótico em Pinhal, objeto de diversas solicitações de cidadãos, e considerando o desrespeito de diversos motoristas. Requeiro ainda que se faça um policiamento verificando veículos parados e estacionados em locais não permitidos nos seguintes locais: Praça São Benedito (imediações do Centro de Saúde), rua Souza Brito, cruzamento entre as ruas Floriano Peixoto e Marquês do Herval e rua João Vicente (cruzamento ent re as ruas Floriano Peixoto e Marquês do Herval).
Marquinho indica a necessidade de realizar manutenção no poste de iluminação da rua Teixeira Rios, 219, centro. Pede ainda a operação tapa-buracos na rua Coronel Amando Vergueiro, trecho que interliga a guarita do Instituto Bezerra de Menezes à rua João Pinto Ramalho.
Sobre a realização da 5ª Confraternização de Motociclistas a ser realizada nos dias 24 e 25 de março, na Santa Luzia, o Vereador solicita a poda de mato no trecho que vai do trevo até o Santuário de Santa Luzia, “considerando ser Pinhal município de interesse turístico e o evento reunir quase mil pessoas em Pinhal”.




Vavá Mecânico (PSD) pediu melhorias no Velório Municipal e no cemitério municipal Parque das Acácias. “Estive no último sábado no Velório e fiquei indignado com a situação do local. É uma falta de respeito com o cidadão que lá vai velar seu ente querido. Espero, então, que providências sejam tomadas já que, há quase um ano, houve uma reunião entre o Legislativo, Executivo e as funerárias visando melhorar o local e até agora nada foi feito. Acho que falta ação da Prefeitura. Em relação ao cemitério Parque das Acácias, recebo reclamações frequentemente sobre o mato alto e sujeira, um total descaso. Espero que providências possam ser tomadas para resolver o problema”.



Jhonny Laurindo (PSD) falou sobre os buracos sugerindo à Prefeitura a compra de uma usina de asfalto para agilizar o serviço de tapa-buracos. “Buracos sempre vão existir. Em Vargem Grande do Sul, por exemplo, o Prefeito comprou uma usina de asfalto a um custo entre R$ 120 mil e R$ 150 mil e está conseguindo tapar grande parte dos buracos daquela cidade. “Há alguns anos, Pinhal tinha uma usina de asfalto, e a gestão passada conseguiu acabar até com isso, acho que uma usina de asfalto é um bom investimento para o município. Temos servidores capacitados para fazer o serviço e sempre fizeram, vamos reagrupar esses trabalhadores e voltar a fazer de forma frequente a operação tapa-buracos. Já que outra administração deu um fim naquela usina de asfalto, vamos voltar com uma nova e resolver esse problema”.
Sobre lâmpadas queimadas na cidade, pediu providências para trocá-las logo. “Hoje, temos apenas um funcionário que faz esse tipo de serviço, é impossível dar conta da demanda. Ou a Prefeitura contrata mais servidores para atuar nesta área ou, então, terceiriza a troca de lâmpadas. É possível reduzir o custo em comparação ao que era gasto na gestão anterior e manter a iluminação em ordem”.
Ele falou sobre seu trabalho junto a deputados para conseguir emendas parlamentares destinadas a Pinhal. “Em 2017, a emenda destinada à saúde que já está na conta da Prefeitura é a do deputado federal Paulo Teixeira/PT (R$ 100 mil), um trabalho que fiz junto ao presidente do diretório municipal do partido, Ribamar Bianchini. Também chegaram recursos do deputado Ricardo Trípoli/PSDB (R$ 20 mil, R$ 200 mil e R$ 380 mil, este último deverá estar na conta da Prefeitura até o final desta semana). O Vereador citou ainda o trabalho feito por ele em Brasília para conseguir emendas para o orçamento de 2018, principalmente para a compra de novos veículos para transporte de pacientes: R$ 100 mil do deputado federal Paulo Freire/PR (para custeio, sendo que falei com o Prefeito para gastar em exames, já que temos uma grande demanda), R$ 100 mil do deputado Paulo Teixeira e R$ 1 m ilhão do Ricardo Trípoli. "Fui eleito para trabalhar por Pinhal, independentemente de bandeira partidária ou grupo político. É isso que tenho feito”, ressaltou.
Em relação à participação do delegado de polícia Sérgio Ferreira do Carmo (convidado por Jhonny Laurindo) na sessão de segunda-feira (19 de março), que falou sobre a carência de funcionários na Polícia Civil, o Vereador informou que recebeu, na última segunda-feira, uma notícia do deputado estadual Campos Machado (PTB), que é ligado à área de segurança pública, falando que vai agendar uma reunião entre o secretário estadual de Segurança Pública e Vereadores para expor o problema da Polícia Civil de Pinhal. “Este é o momento de unirmos força”.
Ele pede informação sobre a possibilidade de a Prefeitura providenciar o fechamento das vielas existentes nos bairros Jardim Brasil e Diva Sarcinelli Gonçalves, objeto de abaixo-assinado de moradores das imediações. “Cabe informar que as vielas têm trazido transtorno para quem reside nas proximidades, já que estão sendo usadas para fomentar a criminalidade, como tráfico de drogas, prostituição e ambiente de fuga para indivíduos envolvidos com fatos ilícitos. Fato semelhante já aconteceu há anos no bairro Monte Alegre onde, após manifestação de moradores, as vielas foram interditadas. Sendo assim, solicito rápida ação, sem morosidade e informação das providências a serem adotadas, com o prazo para que tal fato se concretize. Para as Polícias Civil e Militar, as vielas prejudicam em muito o trabalho da s forças de segurança. Já fiz um requerimento nesse sentido em março do ano passado, só que o Departamento de Obras não deu bola. Então, vamos ver se agora, com o ofício do delegado, da PM e com o abaixo-assinado, providências sejam tomadas. É um clamor da população”.



Adriano Salvi (PSDB) pede informação sobre quais providências já foram adotadas pela administração municipal em relação à desocupação do prédio da antiga estação ferroviária pela Cooperativa dos Cafeicultores da Região de Pinhal (Coopinhal) e se há a intenção de efetivar a doação de terreno solicitada pela respectiva Cooperativa para desenvolver o projeto Microbacias II. É que o prédio em questão deverá ser restaurado com recurso do governo estadual no valor de R$ 2,7 milhões e contrapartida da Prefeitura de R$ 344,2 mil. “Essa ação por parte da Prefeitura tem de ser tomada logo para evitar perder o recurso”. Esse requerimento também foi assinado pela Presidente da Câmara Municipal, Cristina Brandão Domin gues.
Adriano falou sobre sua ida ao Palácio dos Bandeirantes (sede do governo paulista), em São Paulo, juntamente com a Presidente da Câmara Municipal, Cristina Brandão Domingues, os Vereadores Gilberto Viola e Maria de Lourdes Santiago e o primeiro suplente do MDB, Formigão, para participar da assinatura de convênio entre o Prefeito e a Secretaria Estadual da Saúde, sendo R$ 150 mil para a compra de uma ambulância (pedido feito ao deputado estadual Barros Munhoz) e R$ 50 mil para a Associação Pinhalense Protetora dos Animais São Francisco, que atende cerca de 150 cães e gatos (pedido feito ao secretário estadual de Agricultura, Arnaldo Jardim). “Temos de lutar para a cidade ser contemplada também com recursos de emendas parlamentares, independentemente de ser ou não ano de eleição”.
Ele quer saber quais providências foram tomadas em relação ao projeto de iluminação pública na rua Ovídio Piagentini (distrito industrial Irmãos Del Guerra) e na avenida Tropic-Art e quando as obras serão concluídas.
O Vereador pede informação sobre a possibilidade de as piscinas municipais ficarem abertas aos sábados e domingos.
Adriano solicita também a manutenção preventiva, corte de grama, troca de lâmpadas queimadas e conserto de vazamento de água no banheiro, torneiras e bebedouros do Lago Municipal. Pede ainda manutenção preventiva, corte de grama e troca de lâmpadas queimadas no Lago da Dinda. “Essas providências têm de ser tomadas logo”.
O Vereador indica a necessidade de revisão no tempo de cada semáforo da avenida Washington Luiz, buscando um aperfeiçoamento das suas fases, “visto que quando abre o sinal da avenida Romualdo de Souza Brito (atrás do Centro Administrativo) ainda há veículos passando pelo sinal da avenida Washington Luiz, sentido Portal da cidade”.
 





Toni Zibordi (PSD) comentou a emenda parlamentar já cadastrada no Ministério da Saúde do deputado federal Luiz Lauro Filho (PSB) no valor de R$ 270 mil, sendo R$ 170 mil para a compra de uma van e de uma ambulância para transporte de pacientes e R$ 100 mil para equipamentos. “Espero que a Prefeitura faça isso. Quero agradecer ao deputado pela emenda destinada a Pinhal e ao presidente do PSB de Pinhal, Marcos Barberino, pela participação junto comigo no trâmite do pedido ao deputado. Estamos aqui para ajudar a população no que for preciso. Vamos lutar ainda mais para que novas emendas possam ser destinadas ao município visando a uma melhor qualidade de vida. E quem merece os parabéns é a população que elege seu representante para lutar por ela”.
Ele pede informação sobre a quantidade de sacos de argamassa cimentcola estão depositados no pátio do Centro de Saúde e ainda se o produto está em condições de ser utilizado, “visto que a resposta ao requerimento anterior não foi satisfatória”.
Ele solicita que a Prefeitura passe a máquina com urgência na estrada rural Reny Novaes, sentido Fazenda Baronesa, e pede a operação tapa-buracos nas ruas José Jonas Fraissat e Aristides Costa, no Jardim Vista Alegre.
Toni pede a troca de lâmpadas dos postes localizados ao redor do Posto de Saúde do Jardim Brasil.



Maria de Lourdes Santiago (PPS) voltou a pedir o tapamento de buracos no Jardim Varan, cujas ruas estão quase que intransitáveis, solicitou melhorias no Velório Municipal e agradeceu ao secretário estadual de Agricultura, Arnaldo Jardim, por ter conseguido R$ 50 mil para a Associação Pinhalense Protetora dos Animais São Francisco de Assis.
Acompanhada da Presidente da Câmara Municipal, Cristina Brandão Domingues, e dos Vereadores Gilberto Viola e Adriano Salvi e o primeiro suplente do MDB, Formigão, Lourdes participou da assinatura de convênio entre o Prefeito e a Secretaria Estadual de Saúde no Palácio dos Bandeirantes, em São Paulo, na última segunda-feira (19 de março), sendo R$ 150 mil para a compra de uma ambulância (pedido feito ao deputado estadual Barros Munhoz) e R$ 50 mil para a Associação Pinhalense Protetora dos Animais São Francisco de Assis, que atende cerca de 150 cães e gatos.

  Curta Nossa Pagina

Rua Cap. João Mendes Batista Silva, 176 - Centro - Espírito Santo do Pinhal / SP - CEP: 13.990-000
Fone: (19) 3651-1918
© 2017. Todos os direitos reservados.